Leitura de Cérebro, Muitas informações ficam armazenadas e formam redes dentro do cérebro. Não só as experiências que nós tivemos mas também as informações que nós herdamos dos pais ou dos ancestrais, ou as informações da época em que a humanidade começou a andar com dois pés e evoluiu para humanidade, ou registros ininterruptos muito mais antigos de vida. Da mesma maneira, o cérebro cresce ao se relacionar com outros seres humanos e com as sociedades. Nós, na primeira infância, acordamos no relacionamento com os pais, irmãos e outras pessoas do nosso meio, acumulamos informações dos relacionamentos humanos posteriores e aperfeiçoamos a nossa sociabilidade como seres humanos.

QUER PARTICIPAR DOS NOSSOS ESTUDOS E PESQUISA? CLIQUE AQUI

Qual é a proporção dessas informações armazenadas no cérebro da qual temos consciência normalmente? De acordo com uma teoria, não passa de alguns por cento. Ou seja, apesar destas informações estarem dentro do nosso cérebro, nós não temos quase a consciência delas. Independentemente de estarmos conscientes ou não destas informações, uma quantidade enorme delas formam redes, se cruzam dentro do nosso cérebro ativa ou passivamente e reagem mutuamente. E através disso a nossa mente e o nosso corpo são controlados e as emoções e sentimentos são gerados. Um estímulo qualquer pode fazer com que as informações dentro do nosso cérebro formem uma rede e criem uma ideia fora do comum. Estas idéias podem tornar felizes as pessoas ao seu redor, criar novas obras e mudar até a nossa própria vida. A leitura de cérebro possibilita o aproveitamento ativo da rede de informações ou sistema de reflexo do cérebro que nós seres humanos possuímos originalmente, leitura de informações do cérebro que não tínhamos conhecimento para contribuir, solucionar problemas, comunicar-se, criar novas idéias, descobrir nossas próprias capacidades. Como, então, fazemos a leitura de cérebro na prática? O cérebro não vai falar em palavras. Só reage com sim ou não às perguntas. Nós formulamos perguntas para obter respostas que nós gostaríamos. Até nós conseguirmos obter respostas convincentes, preparamos tantas perguntas quantas forem possíveis, e rolamos as frases através de sim ou não e as montamos. O importante é a ideia. Se estivermos presos aos conceitos preestabelecidos, não iremos para frente. O cérebro mostra diversas reações em diversos lugares do corpo como respostas a nossas perguntas. Pode ficar com edema ou ficar sem força, mudar a oclusão de dentes, etc., instantaneamente. O corpo é feito de sensores. Nós podemos achar e usar o sensor mais fácil de usar e entender dentre outros.

QUER PARTICIPAR DOS NOSSOS ESTUDOS E PESQUISA? CLIQUE AQUI